A força do Natal para quem vende no e-commerce

Vender no e-commerce significa que datas sazonais e feriados têm um significado muito além de festividades ou dias de folga. Eventos como o Dia das Mães, o Dia das Crianças e o Natal exigem uma preparação meticulosa e estratégias bem definidas para funcionarem adequadamente. De acordo com a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), essas três datas são as principais para o comércio eletrônico no Brasil. Em 2023, o Dia das Mães movimentou cerca de R$ 9,5 bilhões, enquanto o Dia das Crianças alcançou a marca de R$ 5,95 bilhões. Para o Natal, a expectativa é de que ocorram transações no valor aproximado de R$ 130 bilhões, abrangendo todos os setores do varejo e representando 40% de todas as transações. Esses números demonstram a importância estratégica dessas datas para o comércio online e a relevância de preparar-se adequadamente para elas.

Certamente, a preparação para quem vende nessas datas começa com bastante antecedência. Um estudo recente encomendado pela Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm) em parceria com a Euromonitor International revelou que 70% dos empresários que atuam no e-commerce brasileiro importam produtos da China. Para esses empreendedores, os preparativos para o Natal têm início já em julho, quando ocorrem as pesquisas por produtos e os fechamentos de compra. Esse planejamento antecipado é essencial para garantir estoques, organizar logística e assegurar que os produtos estejam disponíveis e prontos para atender à demanda durante essa época crucial de vendas.

Preparar-se para o período de Natal é fundamental para lidar com a demanda de compras e o fluxo intenso de entregas. Espera-se um aumento significativo, de até 30%, nas frotas do Mercado Livre durante essa época. Além disso, prevê-se que os Correios utilizem sua frota completa, o que corresponde a cerca de 150 mil veículos motorizados, nas ruas entre novembro e dezembro para realizar as entregas de final de ano. Essa ampliação das frotas é essencial para garantir que as entregas sejam feitas dentro do prazo e atender às expectativas dos consumidores durante o período festivo.

Os bastidores do comércio eletrônico durante esses períodos são intensos. A preparação não se limita apenas aos estoques e logística. Estratégias de marketing, personalização de campanhas e otimização de plataformas online também são prioridades. As empresas investem em publicidade direcionada, destacando produtos específicos para cada data com base em análises de dados e comportamento do consumidor.

Além disso, a experiência do usuário é crucial. A garantia de uma navegação fluida no site, a agilidade no processo de compra e uma comunicação eficaz sobre prazos de entrega são aspectos que contribuem significativamente para a fidelização do cliente.

Outro ponto-chave é a diversificação do mix de produtos. Muitas empresas expandem suas ofertas, incluindo itens sazonais, edições limitadas ou parcerias exclusivas para atrair consumidores em busca de presentes únicos e diferenciados.

O comércio eletrônico durante datas sazonais e feriados não se trata apenas de vender produtos, mas sim de oferecer uma experiência completa ao cliente, desde a descoberta do produto até a entrega satisfatória. Aqueles que conseguem conciliar preparação estratégica, eficiência operacional e foco no cliente são os que obtêm sucesso nesses momentos-chave do calendário de vendas.

Compartilhe nas redes sociais:

Comente o que achou deste post: